terça-feira, 24 de maio de 2016

A Ilha Misteriosa



A ilha da imaginação

Era uma vez, seis amigas que se perderam numa ilha. Elas estavam muito assustadas, aí alguém gritou:
_ Eu estou com fome de bolo! Vamos! Podemos comer?
Foi aí que tudo começou...
Laura imaginou e o bolo apareceu ali. Lana, Victória, Victória Pureza, Manoela, Laura e Nayara ficaram de boca aberta, quando viram aquilo. Quando a noite havia chegado, todos imaginaram uma casinha para descansarem, pois queriam muito dormir. Ao amanhecer, Laura acordou gritando:
_ Eu estou com fome! Eu estou com fome!
Mas ela tinha esquecido o que tinha acontecido no dia anterior.
Era só imaginar e tudo aconteceria como ela queria. E um tempinho depois, Laura falou:
_ Hum, agora que comi um monte, não tenho mais fome.
Elas estavam tão curiosas que foram explorar mais um  pouquinho aquela ilha misteriosa.
As meninas se divertiram muito nessa jornada. Conversaram, riram, brincaram, nadaram e recordaram muitas coisas boas na ilha da imaginação.
Depois imaginaram uma cidade cheia de festas para se divertirem mais um pouquinho, pois queriam mais. Foi aí que Nayara falou:
_ Com tantas festas, esquecemos de voltar para casa, minhas amigas!
Todas juntas falaram: _ É mesmo! Como vamos voltar para casa agora?
As meninas ficaram com muita dúvida do que fazer e começaram a pensar em como iriam voltar. Elas tentaram imaginar a volta, mas não deu certo. Cada uma estava imaginando uma coisa diferente. Foi aí que Lana teve uma grande idéia:
 _ E se voltarmos por onde começamos e imaginarmos juntas voltarmos para casa?
_ Isso é uma ótima idéia! Vamos tentar. Disse Manoela.
_ Vamos, temos que seguir o caminho até lá pela grande trilha. Falou Victória.
E lá foram as meninas rapidamente para tentar chegar ao início da aventura.
E o tempo passou... havia anoitecido, elas estavam cansadas para continuarem tentando. Resolveram, então, dormir um pouco para se prepararem para o dia seguinte.
Quando o dia amanheceu, foram para um lugar marcado e começaram a imaginar de trás pra frente, como Lana tinha sugerido. Mas nada deu certo.
Foi então, que Laura disse: _ Que tal fazermos a dança da imaginação?
Todas concordaram com a idéia de Laura, pois estavam desesperadas.
Começaram a dançar como loucas, até desmaiarem de tão cansadas.
Quando abriram os olhos tinham voltado da ilha e tudo tinha acabado. As meninas ficaram muito felizes, mas algo estava incomodando... Elas queriam saber porque Vitória Pureza não falou nada... e aí Vitória disse: _ Eu não fui para ilha!

Lana Souza Rocha

4º ano

sábado, 26 de dezembro de 2015

O Quarto Assustador

                                                             

O Quarto Assustador

         Um dia um menino que se chamava George deixou sua bola cair debaixo da cama .
Quando ele foi pegar, viu um buraco mágico na parede!  Ele colocou a sua cabeça lá dentro e viu a tal “ Terra do Nunca ‘’ que tanto contavam para ele quando era menor. O menino ficou alegre, porém ,com medo porque sabia que aqueles piratas eram de verdade.
Quando ele menos esperava o capitão Gancho apareceu fazendo um monte de perguntas :
-Quem é você? O que  esta fazendo aqui? É amigo do Peter Pan? Você voa ? Já esteve num navio? Qual é o seu nome ?
O garoto ficou mudo,confuso, eram tantas perguntas que ele não sabia qual responder .
 Foi ai, que o Peter Pan apareceu com a Sininho e Wendy voando pelo céu, dando cambalhotas,piruetas,estrelinhas. Enquanto o capitão se distraiu, George fugiu pelo mato. Viu que tinha um rio a sua frente e que não sabia nadar, olhando para cima George viu Peter lutando contra o capitão e gritou ,gritou até que Peter ouviu e disse para Sininho que jogasse pó mágico nele .
          Logo depois Wendy estava ensinando  George a voar ,e ele aprendeu rapidinho  e foram para a casa subterrânea, tinha 10 menininhos da sua idade mas ele não  quis se enturmar, ficou num cantinho escondido porque estava com saudades de sua família e esperou Peter chegar para levá-lo para casa .
        Peter Pan o levou  até o buraco em que saiu, chegando em casa toda magia acabou ,ele pegou a sua bola e foi continuar a jogar futebol.


                                    Fim
Maria Eduarda Lima - Aluna do 5º ano.

Concurso de Tortas




Concurso de Tortas

                  Julia é uma menina muito gulosa, ela comia tudo o que via pela sua frente. Um dia sua tia Ana se inscreveu em um concurso de tortas, e levou sua sobrinha para assistir, Julia insistiu, insistiu para sua tia lhe dar uma torta quando chegassem em casa, Ana concordou. Chegando lá, o juiz disse que iria fazer uma palestra sobre temperos e blá, blá, blá .
                 Muito tempo depois Julia chama sua tia e diz :
-Ei, tia essa palestra está muito chata ! Posso dar uma voltinha?
-Tudo bem, vá mas não demore!
                Andando por aí Julia fica mais faminta e come um pedaço de uma das tortas e quando percebe comeu todas! 
 Julia jogou água na terra colocou na mesa e fingiu que eram tortas.
                  Quando o juiz provou as tortas reclamou e disse que tinha gosto de terra. Os participantes ficaram ofendidos e furiosos e fizeram uma confusão! Sua tia disse para Julia :
-Rápido! Vamos sair desta confusão !
               No caminho para casa Julia lembra Ana da torta que prometeu, sua tia desconfia e pede para ver as mãos de Julia, que estavam imundas. Ela  diz desconfiada :
-De alguma coisa tenho certeza,  você tem alguma coisa a ver com aquela confusão no concurso .   
-Nada!  Imagina esquece  isso no próximo você ganha!
                                                                                               



                                                                                                  FIM!!!!!!! 
Maria Eduarda Lima - Aluna do 5º ano.